Skip to content

Horta Caseira

O que é horta caseira?

A horta caseira tem por finalidade a subsistência familiar, não havendo nenhum interesse econômico para quem deseja construí-la. Nela é possível cultivar um grande número de plantas comestíveis, como alface, tomate, pepino, couve, salsinha, cebolinha, almeirão, cenoura, beterraba, coentro, manjericão, rabanete, morangos, pimentão e muito mais.

horta caseira
horta caseira

Pode ser feita em um pequeno espaço no quintal; o melhor caminho a ser traçado deve ter uma orientação solar, ou seja, as plantas produzidas na horta devem se beneficiar do maior tempo de sol possível, isso garantirá uma melhor germinação das sementes e um bom desenvolvimento das hortícolas.

Para que sua horta atinja uma boa produtividade alguns cuidados básicos são necessários, no entanto, com o passar dos meses você aprenderá quais as melhores maneiras para se plantar determinada espécie. Com seu projeto em mãos saiba que delimitar a área com um cercado para evitar o trânsito de animais é um bom começo.

O local onde será implantado a horta deve estar limpo de mato e sementes que possam se re-infestar, também é preciso fazer a retirada de tocos ou pedras. Evite queimadas com os restos de mato, preferindo utilizá-lo para decomposição em uma compostagem construída para a finalidade de produzir material orgânico aos canteiros.

Toda horta caseira deve possuir água de qualidade disponível para as regas que são feitas ao longo do ciclo produtivo, que normalmente são no período da manhã e tarde. A maior parte da constituição das verduras por exemplo, é de água, por isso não deve faltar.

Clique e Conheça este Ótimo Curso Completo de Horta Caseira

Técnicas da horta caseira

O preparo do solo exige um pouco de esforço físico, já que por se tratar de uma pequena horta não há necessidade de grande mão de obra e, às vezes, nem a contratação de um tratorista para tombar o solo e fazer uma gradagem, como é comum em grandes hortas. Portanto, para se preparar o solo é preciso afofar bem a terra com o enxadão e gancho, isso contribuirá para o melhor desenvolvimento das raízes das plantas a serem cultivadas. Solos compactos não favorecem o desempenho na captação de nutrientes que são absorvidos pelas raízes.

terreno de horta caseira
preparo do terreno de horta

A calagem também é uma técnica muito usada para neutralizar a acidez do solo que dificulta a absorção de nutrientes. Fazendo a calagem é corrigido o pH que pode estar fora dos padrões para o cultivo de hortaliças, o pH ideal para horta varia de 6,0 a 7,0. Essa técnica consiste em distribuir calcário na área onde será implantada a horta. A correção de solo é uma prática corriqueira na agricultura de forma geral, isso garante uma melhor produtividade, mas, em se tratando de horta caseira não há tamanha necessidade.

Outra prática é a incorporação de adubos orgânicos ao solo, que além de enriquecê-lo de nutrientes, aumenta consideravelmente a vida microbiana, favorecendo assim, a disponibilidade de alimentos que nutrem as mais variadas espécies. Os adubos utilizados podem ser : esterco bovino bem curtido, esterco de galinhas, húmus de minhocas, material orgânico em decomposição, composto orgânico, bokashi , entre muitos outros…

Essa prática de incorporar material orgânico ao solo é também uma atividade corriqueira entre horticultores de todo o país, pois com essa técnica as hortaliças se desenvolvem de maneira formidável, por isso trate de usá-la também em sua horta, os resultados serão surpreendentes, a incorporação desses materiais melhoram a estrutura dos canteiros e covas de forma esplêndida, não havendo a necessidade de se fazer repetidas calagens.

Em algumas regiões do Brasil são produzidos o húmus de minhoca de ótima qualidade, que é vendido a agricultores e casas agropecuárias, que por sua vez, revende para pessoas que possuem horta caseira. Talvez você não saiba mas as minhocas são grandes produtoras de alimento assimilável pelas plantas de modo geral. Elas são capazes de ingerir material orgânico e transformá-lo em comida para qualquer planta. Todo material que passa por seu tubo digestivo é transformado em um rico alimento comumente conhecido como húmus de minhoca.

Outro material orgânico muito difundido entre horticultores é o esterco bovino curtido que sem dúvidas é um dos mais usados, pois por sua abundância em sítios ou fazendas não há como negar sua grande participação na construção de canteiros de hortas que produzem com rica performance devido a grande melhora na estrutura química, física e biológica da área de cultivo. Sua incorporação também é simples podendo ser colocado de 2 a 3 kg por m² de canteiro.

A implantação da horta caseira depende muito de cada pessoa, pois não há segredos a serem revelados, a única coisa que é preciso, é exatamente colocar a mão na massa, ou melhor falando a mão na terra, literalmente. Existem casos onde a pessoa quer fazer cinco canteiros com intuito de plantar alface, almeirão, couve, cenoura e cheiro verde por exemplo. Obviamente, deve ser seguido seu bom senso, conforme o tamanho da área, meça o tamanho dos canteiros que devem ter uma largura ideal de 1 m, e o comprimento pode ser variável, de acordo com sua necessidade e posse de área em questão.

Também é bom salientar que existem plantas que podem ser semeadas diretamente no canteiro, por outro lado, existem espécies que necessitam a formação de mudas, tudo isso deve ser levado em consideração para que haja uma produtividade satisfatória, no entanto, as embalagens das espécies escolhidas dão informações técnicas que produzem resultados positivos, e  que já foram testados em campo antes de ir para o comércio.

Os canteiros a serem construídos devem possuir uma altura de 20 cm sendo que ao serem levantados pode-se efetuar toda a adubação necessária incorporando-a na terra. Lembrando que o ideal é que após feita a adubação, faz-se 2 regas diárias, devendo esperar cerca de 20 a 30 dias para fazer uma semeadura.

Clique e Conheça este Ótimo Curso Completo de Horta Caseira

Benefícios da horta caseira

Na horta caseira é possível plantar uma diversidade de verduras, legumes e temperos, assim sendo, haverá uma grande economia com tais produtos. A alimentação adequada exige alimentos contendo carboidratos (açúcares e amidos), proteínas, gorduras, sais mineiras e vitaminas. Arroz, carne, manteiga, frutas e, principalmente, as hortaliças, são exemplos de alimentos populares ricos nas substâncias citadas.

verduras e legumes de horta caseira
verduras e legumes de horta caseira

Portanto, somente uma alimentação variada pode fornecer o necessário à manutenção da saúde. Entretanto, as hortaliças são indispensáveis à saúde, pois possuem elevados teores de sais minerais e vitaminas. É recomendável a ingestão de pelo menos três variedades, preferencialmente de cores diferentes, no almoço e jantar.

O consumo diário de legumes e verduras na dieta é uma boa garantia de saúde. Quando frescas, possuem melhor sabor e maior teor de vitaminas. Por isso, é importante ter uma horta caseira, mesmo que seja pequena. Além do valor nutritivo, as hortaliças, pelo seu sabor e coloração, valorizam os cardápios, dando-lhes melhor aspecto e aumentando a sua aceitação no consumo.

Por tudo isso, com uma horta caseira a dona de casa pode planejar e preparar as refeições utilizando bem as hortaliças. É importante lembrar que as hortaliças com folhas de coloração verde-escuro são ricas fontes de vitamina A, vitaminas 17 do complexo B, vitamina C etc; além de ferro e cálcio, quando comparadas com as folhas de coloração clara .

Entre essas hortaliças, algumas são consideradas como mato e não são utilizadas para a alimentação: caruru, serralha, língua-de-vaca, beldroega, taioba, etc. O uso de folhas de mandioca, de batata-doce, de quiabo e de outras espécies deve obedecer a algumas recomendações, que são normalmente citadas em apostilas e livros sobre alimentação alternativa.

Veja mais dicas clicando aqui.